A ministra Lindiwe Sisulo Falou claro e directo: destino de Manuel Chang é Moçambique


A noticia de que Chang, voltaria para Moçambique, tornou-se viral na internet, a poucos dias atrás. Ela foi primeiramente publicada pelo jornal  sul africano Daily Maverick, citando  Ministra das Relações Exteriores da RAS, Lindiwe Sisulo, que segundo apurações de "carta" concedeu por 25 minutos uma entrevista em seu gabinete ao jornalista do Daly Maverick, Peter Fabricius.





“Carta de Moçambique” diz ter tido uma conversa ontem com Peter Fabricius, onde ele confirmou que:

"Ela disse taxativamente o que escrevi. A intenção do Governo sul-africano é a de mandar Chang para Moçambique. Os tribunais vão fazer o seu trabalho, mas o poder político, de acordo com a Lei de Extradição sul-africana, tem a última palavra", 

"Carta" também perguntou, qual era o “quid pro quo?” (Ou em troca de que favor seria feita extradição de Chang para Moçambique), Peter Fabricius nao consegui apurar, diz o jornal.




Porem, "Carta de Moçambique" diz que  na RAS começam a emergir especulações segundo as quais a visita recente de Cyril Ramaphosa (Presidente sul-africano) a Maputo foi decisiva para a definição do sentido de decisão de Pretória nesta matéria. 

De acordo com "carta", a Sasol, a multinacional sul-africana que explora o gás de Temane, é tida como tendo entrado na equação, cujos detalhes desconhecemos. (Carta)



A ministra Lindiwe Sisulo Falou claro e directo: destino de Manuel Chang é Moçambique A ministra Lindiwe Sisulo Falou claro e directo: destino de Manuel Chang é Moçambique Reviewed by Z on fevereiro 24, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário