"Breus" na África do sul estão a colocar em grande risco as oitivas de Manuel Chang neste momento



A África do Sul está mergulhada em apagões, de novo, desde segunda-feira desta semana, situação que pode afectar o reinício, esta sexta-feira, das audições do antigo ministro das Finanças de Moçambique e actual deputado, Manuel Chang, em Kempton Park, Joanesburgo avança o correio da manha.





O reinício das audições de Chang está agendado para hoje, numa altura em que começam a emergir informações das primeiras detenções em Moçambique relacionadas com o dossier “dívidas ocultas”, apesar de se estar a falar de nomes menos sonantes.

A par das detenções, fala-se ainda de algumas confiscações de alguns bens desses indivíduos, que ocorrem um dia após o ministro da Justiça ter visitado algumas penitenciárias da capital.

De acordo com o CM, a empresa estatal Eskom de geração, transmissão e distribuição da electricidade, enfrenta enormes dificuldades técnicas e de gestão acumuladas nos últimos anos.





O porta-voz da Eskom, citado pelo CM lamenta dizendo que uma nova estação não devia registar avarias do mesmo nível como as outras mais antigas com 40 anos de actividade.

Segundo o CM, para alguns analistas, a África do Sul está a pagar a factura da corrupção generalizada que se instalou comodamente em várias instituições públicas durante 9 anos do consulado governamental de Jacob Zuma.


Moçambique fornece desde a década de 1970 energia eléctrica da Hidoreléctrica de Cahora Bassa (HCB) à África do Sul, mas não é suficiente para as necessidades industriais do pais segundo informações colocadas pelo CM.



"Breus" na África do sul estão a colocar em grande risco as oitivas de Manuel Chang neste momento "Breus" na África do sul estão a colocar em grande risco as oitivas de Manuel Chang neste momento Reviewed by Z on fevereiro 14, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário