O presidente do Município de Quelimane, Manuel de Araújo, foi apanhado pelos os seus próprios munícipes num flagrante Incumprimento de promessa radical



Segundo avança Jornal Txopela, em Entrevista exclusiva, Manuel de Araújo, Presidente do Conselho Autárquico de Quelimane, ofereceu 48 horas para o seu governo remover todos os resíduos sólidos na municipalidade.





Segundo o jornal, quando Araújo tomava posse, quinta-feira 7 de Fevereiro, perante centenas de munícipes, fez a promessa de que o executivo iria ao longo do final de semana oferecer a cidade outro cenário “o padrão de bem-estar que os munícipes estão habituados” – vaticinou.


Sobre a medida, o Jornal Txopela avança que ouviu igualmente Hortência Agostinho, directora da Empresa Municipal de Saneamento (Emusa) que garantiu que “segunda-feira não há lixo em Quelimane”.




Segundo o txopela, uma ronda efectuada pela Reportagem do Jornal nesta segunda-feira (11) constatou que a promessa do Governo Municipal de Quelimane não foi cumprida, o lixo ainda impera na capital provincial da Zambézia. Locais de aglomeração populacional lideram, com destaque para os mercados municipais, avenidas e bairros suburbanos.


De acordo com o “Txopela” os munícipes que exigem do PCA de Quelimane cumprimento da sua palavra.



O presidente do Município de Quelimane, Manuel de Araújo, foi apanhado pelos os seus próprios munícipes num flagrante Incumprimento de promessa radical O presidente do Município de Quelimane, Manuel de Araújo, foi apanhado pelos os seus próprios munícipes num flagrante Incumprimento de promessa radical Reviewed by Z on fevereiro 11, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário