Última hora: Foi detido o filho do Ex-presidente Guebuza



Foi detido hoje o nono arguido do caso das dívidas ocultas. Trata-se do filho do ex- presidente da República,de nome Ndambi Armando Gurbiza. 

Ndambi Guebuza foi detido a meio da tarde de hoje é indiciado de ter tido uma participação activa no caso das dívidas ocultas.







Segundo informações avançadas pelo Canal, Ndambi tem dois advogados. Alexandre Chivale e Isalcio Mahanjane que na verdade são advogados da família Guebuza. Uma fonte ligada a investigação do processo no estrangeiro, confidenciou ao CanalMoz que Ndambi Guebuza tinha relações questionáveis com Jean Boustani, o gestor da Privinvest e sobrinho de Iskandar Safa, o franco libanês dono das empresas fornecedoras dos equipamentos e que mais lucrou com o negócio das dívidas


Antes do filho de "Guebaz" autoridades moçambicanas detiveram oito pessoas esta semana relacionadas com o caso das dívidas ocultas do Estado, e estão a ser ouvidas este sábado no Tribunal Judicial de Maputo.

São as primeiras detenções, que ocorrem após três anos e meio de investigação e depois de os EUA terem emitido um mandado internacional que resultou na prisão do ex-ministro das Finanças Manuel Chang, na África do Sul, a 29 de Dezembro de 2018.









Os EUA acusam Manuel Chang de conspiração para fraude electrónica, conspiração para fraude com valores mobiliários e lavagem de dinheiro, no âmbito do processo das dívidas ocultas de Moçambique. Uma juíza sul-africana recusou esta semana libertar o ex-ministro sob caução, justificando que "conceder a liberdade não seria no interesse da justiça e da sociedade". O mesmo tribunal está a analisar o pedido de extradição para os Estados Unidos, e deve anunciar a sua decisão a 26 de Fevereiro.


Os últimos detidos, na sexta-feira, foram Sérgio Namburete, Elias Moiane e Sidónio Sitoe, sob suspeita de terem recebido transferências da Privinvest (empresa naval no centro da alegada fraude de 2,2 mil milhões de dólares), que depois encaminhavam a outros implicados, diz o site Carta de Moçambique.




Elias Moaine é parente de Inês Moaine, secretária do ex-Presidente da República Armando Guebuza, durante o mandato do qual se desenrolou o processo das dívidas ocultas, entre 2013 e 2014.

Segundo o Carta de Moçambique, Inês Moiane foi também detida na quinta-feira, tal como Gregório Leão (director geral dos Serviço de Informações e Segurança do Estado, a "secreta" moçambicana, na altura da fraude), António Carlos Rosário (braço direito de Leão, e responsável pela área de “inteligência económica), Teófilo Nhamgumele (foi um dos responsáveis pelo projecto de protecção costeira que foi usado para viabilizar o desfalque ao Estado) e Bruno Tandane (quadro dos serviços secretos moçambicanos).

Namburete é apresentado como um "empresário lobista", bem relacionado com o Serviço de Informações e Segurança do Estado (que controlava as três empresas públicas que serviram de fachada para obter empréstimos), Ematum, Proindicus e Mam.


O caso da chamada dívida oculta moçambicana levou os doadores do Orçamento do Estado de Moçambique a suspender a ajuda internacional ao país, depois de o Fundo Monetário Internacional (FMI) ter concluído que lhe tinham sido ocultados empréstimos no valor de dois mil milhões de dólares. 

O escândalo das dívidas ocultas rebentou em Abril de 2016. Uma auditoria feita pela consultora internacional Kroll deixou por esclarecer o destino de empréstimos no valor de dois mil milhões de dólares contraídos por três empresas estatais (Ematum, Proindicus e MAM) entre 2013 e 2014, anunciou então a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Fontes ligadas ao caso admitem que novas detenções dos nomes que figuram numa lista divulgada em Janeiro pela Procuradoria-Geral da Repúblicaaconteçam nos próximos dias ao mesmo tempo que decorre a apreensão de vários bens.



Última hora: Foi detido o filho do Ex-presidente Guebuza  Última hora: Foi detido o filho do Ex-presidente Guebuza Reviewed by Z on fevereiro 16, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário